Felicidade não é um luga aonde se chega*

A maioria das pessoas acredita que a felicidade é um lugar aonde se chega. Por isso, muitos dizem serão felizes quando casarem, quando trocarem de emprego, quando comprarem aquela casa, quando os filhos estiverem criados. São pessoas que vivem o mundo do “quando”, a partir de uma hipótese, uma suspeita, uma esperança, e não no mundo real. A vida de acordo com a imagem de Deus, entretanto, não é uma lugar aonde se chega, mais sim do jeito que vai. Mais importa a caminhada específica (ser a bola do gol de número mil do Pelé), mas de um jeito de em jogo). Em outras palavras, não importa tanto a conquista do diploma de Medicina, mas como se exerce o sacerdócio terapêutico. Não importa tanto a assinatura da escritura daquela casa, mas que tipo de convivência existe debaixo daquele teto.

__________
*por Ed René Kivitz

Forte abraço,
Coach Felipe Lima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>