Lidando com a perda

lidando com a perda

Sempre que o assunto perda surge em uma conversa, a mesma fica “pesada”, pois é difícil falar sobre isso, visto que a morte é uma angústia presente na vida de todos, e podemos reparar que  as pessoas sempre evitam falar sobre a própria morte e também de outras pessoas.

E por que isso acontece? Isso ocorre, pois muitos encaram a dor da perda como insuportável, é muito dolorido reconhecer que o outro não está mais presente e não vai fazer mais parte do dia-a-dia. E diante dessa nova realidade a pessoa que sofre a perda acaba por apresentar alguns sintomas que merecem atenção redobrada, como: desamparo, culpa, raiva, tristeza, pensamentos negativos em excesso, preocupação, confusão, isolamento social, dificuldades com sono e apetite, aperto no peito, nó na garganta, falta de ar e de energia. A pessoa enlutada se vê muitas vezes sem saída, onde muitas vezes ela sequer consegue desenvolver suas atividades diárias e não tem forças para sair daquela situação. Compreender o que se passa naquele momento é um desafio, visto que as energias para agir não são suficientes diante da dor da saudade. Vivenciar o processo de elaboração do luto é extremamente importante, mas quando se tem um acompanhamento o processo pode ser mais leve e a elaboração do luto fica mais consistente.

Existem algumas atitudes que podem ser sugeridas para pessoas que estão em processo de elaboração do luto, são elas: conversar com amigos e familiares que também estão vivenciando a perda, elaborar cartas de despedida, visitas ao cemitério, planejamento das atividades e identificação das dificuldades. Essas pequenas atitudes auxiliam no reconhecimento e aceitação da nova realidade, fazendo com que somente as boas lembranças permaneçam presentes e também modificando a visão da morte, passando a encará-la como um acontecimento que faz parte da vida assim como o nascimento.

A morte é uma interrogação sem resposta e inerente a qualquer vida humana, visto ser o encerramento de um ciclo, e dentro desse ciclo o que fica para sempre e não tem como serem apagadas são as marcas que deixamos na vida do outro, independente do encontro com o outro ser duradouro ou não, as marcas quando deixadas com amor e dedicação sempre serão lembradas com carinho e alegria. Por isso aproveite os seus momentos em vida com enorme desejo de viver, deixe marcas na vida das pessoas, espalhe amor e alegria por onde passar, e quando você se for a lembrança da sua alegria irá amenizar a dor das pessoas que permanecem para concluir o ciclo delas.  

Coach Laiz Moreno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *