Me comparo com outras pessoas – Parte II

comparacao outros1

No meu último post eu escrevi sobre como a comparação com outras pessoas pode afetar negativamente a sua vida. No post de hoje eu vou explicar como você pode evitar este tipo de ação no seu cotidiano.

Você deve estar se perguntando COMO fazer isso ou talvez se estou exagerando.

Até os nossos alunos que fazem o curso em vídeo Personal Training Controle da Ansiedade relatam que esse era um grande de problema que hoje já não existe mais.

Há um arsenal de ferramentas de Coaching que promovem mudanças de comportamento e uma reorganização interna que permitem uma superação imediata desses pensamentos e sentimentos limitantes.

A META QUE DESMOTIVA

Depois de mais de 17 anos acompanhando coachees das mais diversas áreas, percebi que a melhor “meta” não pode ser quantificada em horas de estudo ou páginas lidas por hora. A sua meta constante deve ser em buscar o seu melhor, cada vez melhorVocê pode e deve estipular as horas de estudo ou trabalho durante o dia, mas o seu foco deve ser sempre no seu melhor.

A META QUE MOTIVA

Se você elabora um planejamento de estudos e consegue cumprir apenas 50% do que foi planejado, nesse momento há duas escolhas para o seu CRÍTICO interno: cobrança ou apoio.

  • Cobrança: foco no que falta
    • Com um desempenho fraco desse, você nunca vai conseguir a sua aprovação;
    • Ainda falta muito para melhorar e tem muita gente fazendo muito mais que isso;
    • Se você não consegue bater a sua meta, imagina superar a dos outros.
  • Apoio: ver a parte cheia do copo
    • Parabéns pelos 50% que você conseguiu! Amanhã vamos buscar ainda mais!
    • Lembre-se que você fez o melhor que podia e a cobrança não vai recuperar o seu estudo.

FALTA DE PERMISSÃO PARA SE VALORIZAR

Parece que as pessoas pensam que se elas reconhecerem os seus esforços, se ficarem felizes com o que conseguem fazer hoje, elas vão deixar de se empenhar para fazer ainda mais amanhã, mas isso é um pensamento absurdamente errado.

Quando eu consigo valorizar as minhas ações, ganho ainda mais confiança para fazer cada vez mais. A alegria de viver e de perceber que estou plantando o merecimento me fazer perceber e fortalecer a minha fé sobre a colheita do sucesso. É como aquele pai que diz: Eu não posso elogiar o meu filho. Se eu fizer isso, vou estragar o menino. Já vi pais que tratavam as notas 8 ou 9 do filho com cobrança e não com apoio. Até quando o filho tirava 10, vinha aquele balde de água fria: Não é porque você tirou 10 que não vai se dedicar para estudar ainda mais.

Cadê os parabéns? Cadê a festa diante do sucesso na mesma proporção da bronca diante do fracasso? Cadê a emoção pelo prazer da conquista para que essa experiência seja fixada de forma marcante na memória como um momento de superação e realização?

APOIO, PRINCIPALMENTE QUANDO SE VAI MAL

Até diante das notas baixas e das derrotas é necessário dar ênfase ao apoio e não à cobrança. Observo as pessoas mais próximas dos nossos coachees que estão se preparando para ter sucesso no vestibular, na prova do ENEM, em concursos públicos, na prova da OAB e até os que buscam o sucesso nas provas de residência médica. É muito mais frequente receber cobranças que incentivos.

ERRAR NÃO TE FAZ UM MÁ PESSOA, NÃO TE DIMINUI

A todo momento é necessário buscar o acerto, a evolução, o sucesso, mas nem sempre as coisas vão dar certo. Às vezes, por mais que se faça, as coisas vão dar errado.

Algumas pessoas encaram as derrota com um auto-julgamento muito severo, com muita culpa e com pouca gentileza. O sentimento que surge diante de uma reprovação é o de fracasso e os pensamentos sobre si mesmo são muito auto-destrutivos e punitivos.

ATIRE A PRIMEIRA PEDRA QUEM NUNCA ERROU

Todas as pessoas de sucesso que eu conheço, sem exceção, colecionam os seus fracassos e os seus momentos de dificuldades. É muito fácil olhar para uma pessoa de sucesso no topo da montanha. Eu mesmo já quebrei uma empresa, fali, fiquei devendo um dinheirão no banco, recebendo cartas e mais cartas do SPC e SERASA, cheguei a passar fome e, graças a minha fé e força de vontade, superei tudo isso, dei a volta por cima e consegui realizar todos os itens de vários cartazes dos sonhos.

A VISÃO DAS OUTRAS PESSOAS SOBRE OS SEUS ERROS

Geralmente as pessoas não conseguem interpretar os erros, limitações e dificuldades dos outros com muita gentileza e empatia. Elas mesmas se comparam a ver alguém que não consegue fazer a mesma coisas que elas fizeram quando passaram pela mesma situação.

CRÍTICO INTERNO PANCADA: Personal Trainer

O seu CRÍTICO interno não pode ser um bunda mole, que não te incentiva a buscar a superação dos seus limites e que te permite ficar acomodado na zona de conforto. Ele precisa pegar no seu pé, mas de um jeito bom, como um personal trainer faz na academia. Ele está sempre buscando a superação dos limites, mas sempre respeitando o seu tempo e as suas capacidades. Você nunca vai ver um competente educador físico com raiva do seu aluno e xingando ele por estar com corpo mole. Se há o desânimo, seja bem-vindo, incentivo, apoio, estímulo positivo, força e desafio positivo.

Pergunta: E qual é a sua “meta” para levantar peso? Resposta: É o máximo que você conseguir! Se você mantiver o foco constante em buscar a superação dos seus limites, o que antes era muito peso, com o tempo passa a ser pouco peso.

O FAIXA PRETA, JÁ FOI UM FAIXA BRANCA, QUE NUNCA DESISTIU

As pessoas se esquecem de que antes do colher há o plantar, o cuidar e o persistir. Como vivemos em uma “sociedade miojo” (em três minutos tudo tem que estar pronto), se os resultados super mega ultra positivos (não bastam os resultados positivos, eles precisam ser os melhores do mundo logo no começo) não aparecem, vêm as comparações e o desânimo.

Sempre quando as pessoas começam a praticar musculação, é muito comum sentir um incômodo com as pessoas que estão malhando logo ao lado e pegando um peso muito maior que os iniciantes. Mesmo que você comece a fazer academia com um irmão e logo no primeiro dia ele consiga pegar mais peso que você, não faz sentido criar essa comparação. Cada pessoa é única e cada um tem a estrutura física e as capacidades mentais que podem ter naquele momento. E isso não quer dizer que você não possa se melhorar continuamente. Já vi vários casos de pessoas dedicadas e empenhadas em se superarem constantemente que começaram muito atrás das outras pessoas e em pouco tempo já estavam superando os resultados daqueles que apresentavam uma vantagem inicial expressiva.

O curioso é que, geralmente, quem tem essa vantagem inicial se acomoda e os que já começam com um certo atraso precisam se dedicar com determinação. A intenção e o foco na melhoria contínua se preservam ao logo do tempo e os que antes tinham resultados inferiores passam a conseguir resultados muito maiores e melhores que os que estavam inicialmente “na vantagem”.

CADA UM PEGA O PESO QUE PODE… e se você se conectar com a alegria de fazer o que você pode agora, focado em se superar continuamente, comemorando cada quilo a mais que consegue levantar, essa motivação vai te proporcionar um crescimento e uma força de vontade muito maiores.

FOCO: VOCÊ, A PISTA E A LINHA DE CHEGADA

Você nunca vai ver um corredor de 100m rasos olhando para os lados. O Usain Bolt, corredor mais rápido e premiado da história, é um exemplo claro disso. Ele brinca antes da corrida, se diverte interagindo com a torcida e com a câmera segundos antes de começar a competição.

✔ Quando primeiro sinal sonoro de preparação é disparado, ele tem uma #CONCENTRAÇÃO INSTANTÂNEA.

✔ Naquele momento nada mais importa: é só ele, a pista e a linha de chegada.

✔ Não existe mais torcida, não há concorrentes, não há qualquer preocupação com os patrocinadores ou sobre vencer ou perder.

✔ A sua mente está em paz e a sua única intenção é manter-se relaxado, concentrado no agora.

✔ Em menos de 10 segundos a linha de chegada é cruzada e as pessoas se perguntam sobre como é possível tanta vantagem sobre os concorrentes.

AS OUTRAS PESSOAS

✔ É uma tentação muito forte olhar para os lados e se sentir mal se comparado com os outros.

✔ Eu já me comparei muito com muita gente. Me achava inferior, me sentia um lixo em ver todo mundo realizando os seus sonhos e eu parado no tempo.

✔ Anos depois olho para os que eu achava que tinham tanto, faziam tanto eram tanto e vejo que, comparado as realizações que já consegui na vida, eles me parecem tão pouco.

✔ O tempo passa e você percebe que o seu caminho é único e que a sua história não se compara a de ninguém.

✔ Não perca o seu tempo ou energia procurando ver o que as outras pessoas fazem ou conseguem na vida. As horas de estudo deles não vão trazer o seu sucesso. A vida deles é um problema deles. Concentre-se na sua vida e em ser o seu melhor um dia de cada vez.

HELP

Qualquer ajuda, por favor, mande as suas dúvidas e dificuldades no suporte@sougenius.com.br 😉

Será uma alegria poder te ajudar com esse e outros aspectos que geram ansiedade e que limitam significativamente o seu desempenho na busca de melhores resultados para realizar os seus sonhos.

Um abraço do amigo,
Coach Felipe Lima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>