O que os outros pensam de mim – primeira parte

o que os outros pensam de mim

Algumas pessoas acabam gerando uma cobrança interna excessiva sobre os seus resultados na vida. Na prática, o que se sente é o aumento da ansiedade, mas isso é apenas a consequência, resultado de um ciclo de autossabotagem e autopunição que pode paralisar as pessoas por anos.

Sempre escuto com muita frequência, dos coachees que acompanho diariamente em nossos processos de Coaching, relatos sobre a procrastinação aparentemente insuperável que persiste por muitos anos.

Para superar o “inimigo” é preciso conhecê-lo.

Não há como superar a procrastinação sem entendê-la e identificar a sua origem.

Uma vez resolvido o mecanismo fundamental que dispara os processos internos que geram a procrastinação, ela pode ser facilmente eliminada.

A sequência abaixo é um padrão muito frequente. O item 1 é o final do processo e os itens subsequentes levam à origem de todo o processo.

  1. Procrastinação
    1. Estudar é sempre algo que gera angústia;
    2. Eu não mereço o meu sucesso;
    3. Falta de autoestima.
  2. Autossabotagem: eu não me preparo pelo medo de fracassar novamente;
  3. Desmotivação;
  4. Baixo rendimento;
  5. Cansaço;
  6. Ansiedade;
  7. Falta de valorização das ações;
  8. Perfeccionismo;
  9. Cobrança interna excessiva;
  10. Impaciência (pressa);
  11. Culpa por ainda não ter sido aprovado(a);
  12. Culpa pelas reprovações;
  13. Vergonha por ter decepcionado as pessoas que eu amo;
  14. Reprovação, insucesso, erros.

 

LUTO

Em um Periscope ao vivo que faço diariamente perguntei às pessoas sobre como elas estavam naquele dia e as respostas foram assustadoras. Era um dia que o resultado de algumas provas haviam sido publicados e, naturalmente, a maioria é não aprovada, pois a concorrência dos concursos é grande e nem todo mundo está em um nível de preparação adequado para conquistar a aprovação.

Uma aluna nos escreveu que estava em um “luto pós-prova”.

Só para confirmar eu fiz uma busca por “luto” e uma das definições encontradas foi: “Sentimento de tristeza profunda pela morte de alguém.”

Ficamos de luto quando alguém morre.

Esse pensamento demonstra claramente a forma como as pessoas encaram as suas derrotas: com muito pouca gentileza e com uma cobrança interna excessiva.

Muitas pessoas relatam que se sentem UM LIXO quando enfrentaram os seus fracassos na vida, como as suas reprovações por exemplo. Essa é uma forma muito dura de se tratar e eu fiquei intrigado sobre a origem dela.

 

A FALTA DE APOIO QUE ENSINA A NÃO SE APOIAR

Naturalmente há um padrão que foi criado em algum momento da vida.

Pais e professores geralmente não elogiam os seus filhos e alunos com a intenção positiva de estimulá-los ainda mais a evoluírem continuamente e acabam ficando muito mais nos problemas e dificuldades que nas soluções e avanços.

 

A APOIO QUE GERA A COBRANÇA INTERNA

Outras vezes os pais e professores dão apoio aos seus filhos e alunos, reconhecem as suas ações, os elogiam e eles se sentem na obrigação de corresponder às expectativas daqueles que os apoiam.

“Sinto que eu decepcionei a minha família com o meu fracasso”.

Um insucesso não significa fracasso, uma falha não significa que você é incompetente, incapaz ou que tenha quebrado a confiança de alguém.

 

SOCIEDADE PERFEITA E IMEDIATA

A vida corrida e até as tecnologias nos trazem uma sensação de pressa, onde tudo acontece muito rápido. Enviamos uma mensagem via Whatsapp e imediatamente já cobramos a resposta. É tudo para agora! A comida não é do fast-food, é do immediately food. Até as intimidades nas relações entre as pessoas têm um começo meio e fim que podem durar uma noite.

A mídia prega que as pessoas têm muito sucesso e se tornam milionários ainda adolescentes. Filtros nos aplicativos para postar as fotos disfarçam as imperfeições. Roupas e maquiagens tentam, muitas vezes sem sucesso, elevar a autoestima.

Tudo tem que ser perfeitamente agora!

E lá se vai a paciência e o entendimento de que é necessário um certo tempo para algumas coisas na vida e que o perfeito não existe.

Parece que as pessoas vêm o mundo perfeito, isento de erros e acabam cobrando isso de si mesmas.

Todas as pessoas de sucesso que eu conheço colecionam os seus fracassos e é justamente nos erros que aprendemos lições que o sucesso não ensina.

Invertendo a lista acima, temos a sequência real do que geralmente acontece para que no fim de tudo a procrastinação tome conta da vida das pessoas.  No meu próximo post eu vou publicar essa lista com todas as falhas que você pode estar cometendo e como você deve se portar para superá-las. Para ler este post basta clicar aqui.

Comentários

  1. wendell willian de souza disse:

    grande mensagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>